A criança tem o direito de aprender por meio de situações de brincadeiras.




 Ana Maria Louzada

A criança tem o direito de brincar. 
E por meio das brincadeiras... 
Aprender os diferentes e diversos conhecimentos.

Quando falamos em brincadeira, geralmente nos remetemos às questões ligadas à infância, como se fosse uma mera “coisa” de criança. Esse pensamento naturaliza a atividade infantil.

Contrapondo-se a essa forma de conceber as brincadeiras, destacamos as brincadeiras, atividades lúdicas, como práticas sociais e culturais infantis, que são produzidas, apropriadas e objetivadas nas interações cotidianas.

Isso significa que a brincadeira não é inata. As crianças aprendem a brincar. E aprendem os conhecimentos que permeiam o ambiente em que vivem quando brincam.

Daí a importância de se garantir um ambiente saudável em atividades lúdicas. De organizar o dia-a-dia das crianças, com espaços tempos de brincar: brincadeiras preferidas das crianças, brincadeiras que estimulem as relações interpessoais, que promovam o desenvolvimento do raciocínio lógico, que instiguem as tomadas de decisões, etc.


Você também pode gostar de...




UM BOM EXEMPLO VALE POR MIL PALAVRAS...




 DICAS DE LEITURA


COMPRE LIVROS...
DENTRO DE CADA UM DELES CABE UM MUNDO!

 

Postagens mais visitadas deste blog

A importância da rotina nos primeiros dias de inserção das crianças pequenas na escola

A ROTINA NA HORA DE DORMIR PARA O BEM ESTAR DAS CRIANÇAS

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE...