Pular para o conteúdo principal

BOAS GARGALHADAS AJUDAM NA FORMAÇÃO DE CRIANÇAS BEM-HUMORADAS

Dar boas gargalhadas sobre diferentes situações engraçadas e desafiadoras pode ajudar as crianças no exercício do bom humor. 


Desde pequeninas, as crianças nos surpreendem com intensas risadas, que geralmente nos contagiam.

Isso mesmo, a gargalhada contagia, alegra e atrai as pessoas com as quais estamos nos relacionando.

É com base nessas premissas, que hoje destaco a importância da gargalhada na formação de crianças bem-humoradas.

Você já percebeu, que ao nos envolvermos com as crianças, quando participamos das suas brincadeiras e dialogamos com as suas ideias nos surpreendemos com boas gargalhadas?

Saiba que esses momentos são importantíssimos para a sua formação, pois quando elas se percebem correspondidas, numa relação de alegria, se desenvolvem emocionalmente e socialmente com mais qualidade.

Daí a importância de educá-las com bom humor. E a gargalhada é uma indicação prazerosa, para as crianças e para quem as educa.

Isso porque, a gargalhada desencadeia uma série de reações fisiológicas, cognitivas e emocionais que facilitam o aprendizado, a sociabilidade e permitem que as crianças sejam mais interativas.

E sabe o que mais?

O ato de gargalhar relaxa o corpo inteiro.

Estimula a contração de 28 músculos faciais, ativa no cérebro a produção de endorfina e serotonina (substâncias antidepressivas que dão a sensação de relaxamento e bem-estar). São os hormônios da felicidade (Lambert)

Momentos de gargalhadas reduzem a liberação dos hormônios do estresse e, com isso, estimulam o sistema imunológico, pois aumenta o número de células imunes e anticorpos que combatem as infecções, melhorando a resistência às doenças. Ajuda a proteger o coração, porque melhora a função dos vasos sanguíneos.

Tudo isso, é muito importante, tendo em vista que além de liberar as tensões, aproxima as pessoas (pais, irmãos e demais familiares e amigos).

Desse modo, as crianças podem vivenciar bons sentimentos e se perceberem com mais segurança, porque estão envolvidas numa educação acolhedora.

Gostaria de destacar também, que é muito importante se divertir com elas, brincar com entusiasmo e alegria desde os seus primeiros meses de vida.

Não existe hora para uma boa gargalhada. Em todos os momentos possíveis e necessários devemos ter atitudes positivas.

No entanto, o bom senso é muito importante. Não é prudente artificializar as relações com as crianças.

As gargalhadas precisam ser sinceras, as atitudes positivas precisam ser coesas e as relações humanas precisam ser alegres e saudáveis.

Você já deu boas gargalhadas hoje?

Se sim, que alegria... Parabéns!

Se não... Relaxe e aproveite a oportunidade! 

Por Ana Maria Louzada[1]

[1]Ana Maria Louzada é Orientadora Educacional, Mestre em Educação com Especialização em Educação Infantil.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ROTINA NA HORA DE DORMIR PARA O BEM ESTAR DAS CRIANÇAS

A ROTINA NA HORA DE DORMIR PARA O BEM ESTAR DAS CRIANÇAS
Por Ana Maria Louzada[1]
Dormir mal tem prejuízos para o desenvolvimento das crianças e para a qualidade do seu humor.
No post anterior, discutimos sobre a importância do ciclo completo do sono, isto é, uma boa noite de sono propicia um dia bem humorado.

Um sono tranquilo ajuda no seu desenvolvimento intelectual, emocional e social, com implicações significativas no seu bem estar ao longo do dia.

Nesse post vamos destacar sobre os cuidados com a rotina antes da hora de dormir, bem como sobre a necessidade de orientações, mediações e acompanhamento diário, para que as crianças possam aprender sobre os benefícios do sono.

As orientações na organização da rotina devem iniciar desde a mais tenra idade, sempre com o cuidado de considerar que à medida que as crianças crescem, elas exigem mediações adequadas ao período da infância que estão vivendo.
Isso porque, a rotina precisa ter conexão com os tempos (horários) e com o tempo da infânci…

COMBINADOS, QUANDO DIALOGADOS TRANSFORMAM RELAÇÕES ENTRE ADULTOS E CRIANÇAS

Ana Maria Louzada[1]
Temos ouvido ao longo dos tempos, que fazer combinados com as crianças é de extrema importância em sua formação. 
Sim! Concordamos, pois ao inserirmos as crianças em práticas de discussões e reflexões estaremos contribuindo com o processo educativo das mesmas.
No entanto, o que mais observamos são combinados unilaterais. Os adultos ditam as normas e as crianças obedecem. São pseudo-combinados, tendo em vista que não se oportuniza o diálogo sobre as questões em voga. Tipo: “hoje nós vamos à pracinha, mas você não pode correr, não pode isso... não pode aquilo e não...não e não. Combinado?”
Dessa forma, o que estamos de fato fazendo é ditando as normas a serem cumpridas e não combinando com as crianças as atitudes que precisam ser vivenciadas no decorrer do passeio. 
Melhor seria: “Hoje vamos à pracinha. Vocês já conhecem o melhor espaço para brincar? Para que possamos aproveitar o nosso passeio precisamos combinar algumas coisas...” E assim, permitir que as crianças expr…

VOCÊ SABE O QUE É PRECISO PARA EDUCAR AS CRIANÇAS?